Belo Horizonte pode ter chuva de granizo nesta segunda-feira, alerta Defesa Civil

Depois da chuva aliviar o calor na manhã desta segunda-feira em Belo Horizonte, os moradores devem ter atenção. A Defesa Civil municipal emitiu um alerta no início da tarde indicando a possibilidade de queda de granizo. A temperatura na capital mineira está em 25,1ºC. E a umidade relativa do ar em 62%. 

Nos últimos dias, os moradores da cidade enfrentaram temperaturas altíssimas. Nesse domingo, os termômetros marcaram 34,8°C, na estação meteorológica da Pampulha. Essa é a maior temperatura registrada na capital mineira neste ano. 

Mas, nesta segunda-feira, chuva e trovoadas atingira diferentes pontos de Belo Horizonte. De acordo com o Inmet, a mudança no clima se deve a áreas de instabilidade atmosférica que ganharam força sobre Minas Gerais. A tendência é e tempo nublado com pancadas de chuva, algumas localmente fortes, nas regiões Oeste, Sul, Sudeste, Leste e Central de Minas.

“Tal situação de instabilidade no tempo deve persistir, pelo menos, até a próxima quarta-feira. E, deve ser registrado um bom volume de precipitação em boa parte de Minas Gerais”, informa o boletim do Instituto. “As temperaturas diurnas estarão em declínio, devido a cobertura de nuvens, mas ainda faz calor de até 39°C em algumas cidades mineiras”, detalha o serviço meteorológico.

Também pode cair granizo hoje em áreas isoladas da Região Metropolitana de Belo Horizonte, Triângulo Mineiro, Oeste, Zona da Mata, Sul, Sudoeste, Campo das Vertentes e Rio Doce.

Os moradores de Belo Horizonte ficaram preocupados, nesta segunda-feira (15), com o risco da cidade receber chuva de granizo. Sinônimo, na maioria das vezes, de possibilidade de danos (em automóveis, estruturas e até janela), as conhecidas pedrinhas de gelo vindas do céu sempre causam uma certa apreensão – hoje mesmo, foi registro esse tipo de ocorrência na região do Barreiro. Mas já parou pra pensar por qual motivo rola essa chuva de gelo?

O granizo é formado, sobretudo, por um choque término. Portanto, é registrado um calor intenso seguido de uma chuva forte – o que é comum nesta época do ano no Brasil, entre primavera e verão. O meteorologista do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), Cleber Souza, explica que esse choque é causado pelo encontro de massas de ar de diferentes temperaturas.

“Estamos com a atuação de uma massa de ar quente predominando sobre o Brasil. Agora, uma massa de ar frio, que vem do Sul, encontra a de ar quente e gera as chamadas nuvens cumulonimbus, que provocam tempestades em forma de granizo”, comenta.

Essas nuvens também são responsáveis por trovões e relâmpagos e só aparece em regiões mais quentes. “Essas nuvens também causam grandes tempestades que podem vir seguidas de granizo”, completa Souza.

Fique atento às recomendações.

NÚCLEO DE PREVENÇÃO E DEFESA CIVIL COMUNITÁRIO

A Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil recomenda evitar áreas de inundação e não trafegar em ruas sujeitas a alagamentos e próximas aos córregos e ribeirões nos momentos chuva forte, já que o nível de água pode mudar rapidamente e acarretar transbordamentos.

As pessoas também não devem se abrigar debaixo de árvores e estacionar veículos, pois elas podem cair e ocasionar graves acidentes.

 

Fonte: BHZ

Enviar WhatsApp